Fundação Aurora da Ressurreição Coelho Borges

Fundação Aurora da Ressurreição Coelho Borges

A Fundação Aurora Ressurreição Coelho Borges foi instituída a 23 de dezembro de 1991 pela Srª Dª Aurora da Ressurreição Coelho Borges, indicando para Presidente o Srº Eduardo Cabral. Foi reconhecida como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) a 3 de março de 1992, iniciando a sua atividade neste mesmo ano.

Tem como objectivo a promoção da formação integral de todos os cidadãos, num espírito de solidariedade, através da criação e desenvolvimento de atividades de apoio e assistência à infância, 3ª idade, aos jovens e população ativa através da dinamização de diferentes respostas sociais.

Tem um âmbito de ação regional, abrangendo, preferencialmente, o concelho de Seia. Assume um papel relevante em termos regionais através da resposta a pedidos de apoio no âmbito dos públicos vulneráveis ou em exclusão social. Resposta efetiva e pronta às necessidades básicas e psicossociais da população envolvente, assim como, na dinamização de parcerias, tanto no passado, como no presente em projetos de intervenção social.

Nestes 20 anos de existência, a Administração, imbuida na solidariedade, tem percorrido um caminho sinuoso em prol dos mais desfavorecidos da sociedade. Assim, esta IPSS aceitou pertencer desde, o início, ao chamado Rendimento Mínimo Garantido; foi parceira na gestão do Projecto de Luta Contra a Pobreza em Seia; fez parte da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco; integra o Conselho Local de Ação Social e da Equipa de Intervenção para a Problemática da Violência Doméstica e representantes das IPSS´S na NUT II.

Ainda no contexto da intervenção social, a Fundação Aurora Borges, ao longo da sua existência, tem estabelecido inúmeras parcerias, numa lógica de trabalho em rede, conjuntamente com as diversas entidades locais, nomeadamente como entidade coordenadora do Contrato Local de Desenvolvimento Social de Seia, do qual o Município de Seia foi entidade promotora.

Outros serviços

A Fundação Aurora Borges, para além das respostas sociais, dinamiza um conjunto de serviços que disponibiliza à comunidade.

De referir, um meio de comunicação social regional (Jornal de Santa Marinha) e um Restaurante os quais contribuem para reforçar a sustentabilidade das respostas sociais existentes.

O Jornal de Santa Marinha, um importante órgão de comunicação regional, consegue aproximar as pessoas e instituições locais entre si e daqueles que procuraram outras paragens para melhorarem as condições de vida. Tem um site, permanentemente atualizado (www.jornalsantamarinha.com) com notícias concelhias, regionais, nacionais e mesmo internacionais. Conta já com alguns anos de existência (21 anos).

Todas estas respostas sociais são valorizadas com serviço de Gabinete Médico e Enfermagem, Fisioterapia e Salão de Cabeleireiro de funcionamento permanente na instituição.